fbpx

Fasciíte necrosante: causas, sintomas, diagnóstico e tratamento

Enfermeira fazendo curativo em ferida de fasciíte necrosante

A fasciíte necrosante é uma infecção bacteriana rara e potencialmente fatal que afeta o tecido conjuntivo do corpo, incluindo músculos, gordura e pele. 

Também conhecida como “infecção carnívora”, a fasciíte necrosante pode se espalhar rapidamente e levar a danos irreversíveis nos tecidos e até mesmo à morte se não for tratada imediatamente.

Vamos conhecer a seguir os seus principais sintomas, como funciona o diagnóstico e quais ações envolvem o tratamento, dentre outras dúvidas comuns sobre essa infecção.

Quais são as causas de fasciíte necrosante?

A infecção que causa a fasciíte necrosante é geralmente provocada por bactérias do gênero Streptococcus. 

Mas também pode ser originada por outros tipos de bactérias, incluindo Staphylococcus aureus. 

Essas bactérias entram no corpo através de uma lesão, cortes, arranhões, picadas de insetos, queimaduras ou cirurgias.

Pessoas com sistema imunológico comprometido, diabetes ou doenças crônicas são mais suscetíveis a esse tipo de condição.

Quais são os sintomas?

Os sintomas de fasciíte necrosante podem conter:

  • Dor intensa na área afetada, muitas vezes descrita como uma dor fora de proporção com a lesão inicial;
  • Inchaço e vermelhidão na região da lesão;
  • Febre e calafrios;
  • Fadiga e mal-estar geral;
  • Bolhas com pus na pele;
  • A pele pode ficar roxa, marrom ou preta;
  • Pressão arterial baixa e confusão podem ocorrer em casos graves.

Fasciíte necrosante é contagiosa?

Não, a fasciíte necrosante não é contagiosa. A infecção se desenvolve a partir de uma lesão na pele, e não de outra pessoa.

Essa infecção tem cura?

Sim, a fasciíte necrosante pode ser curada com o tratamento adequado. 

No entanto, o tratamento deve ser iniciado o mais rápido possível, pois a infecção pode se espalhar rapidamente e levar à morte em questão de dias.

Como é feito o diagnóstico?

O diagnóstico é um processo complexo e deve ser feito por um profissional de saúde experiente em avaliação e tratamento de infecções. 

O médico geralmente começa por realizar um exame físico procurando por sinais de inflamação, como vermelhidão, calor, inchaço e dor no local da ferida. 

A palpação da área afetada pode revelar um endurecimento na região, que é um sinal de infecção mais profunda.

Além do exame físico, outros testes podem ser realizados para ajudar a confirmar o diagnóstico. 

Isso inclui exames de sangue (como um hemograma completo e análise de eletrólitos) para detectar sinais de infecção e exame de imagem (como radiografia ou tomografia computadorizada) para verificar a extensão da infecção e identificar possíveis abscessos.

Uma vez confirmado o diagnóstico de fasciíte necrosante, o médico irá avaliar o paciente para determinar a gravidade da infecção e planejar o tratamento necessário. 

Como funciona o tratamento

O tratamento da fasciíte necrosante é considerado uma emergência médica, pois é uma condição que pode evoluir rapidamente e causar danos permanentes, além de ser potencialmente fatal. 

Trata-se de um processo complexo e que exige uma abordagem multidisciplinar. 

Começa com a administração de antibióticos intravenosos para combater a infecção e interromper a propagação da bactéria. 

Dependendo do estágio da infecção, pode ser necessário realizar o desbridamento cirúrgico para remover tecidos infectados ou mortos e ajudar a prevenir a propagação da infecção.

Em alguns casos, é preciso remover grandes áreas de tecido infectado para ajudar a prevenir a propagação da infecção.

Além dos antibióticos e da cirurgia, é importante gerenciar a dor e o desconforto associados à infecção, por meio de analgésicos opioides e anti-inflamatórios esteroides

Depois que o paciente é liberado do hospital, o tratamento ainda não acabou. Os pacientes com fasciíte necrosante precisam de cuidados de acompanhamento para garantir que a infecção tenha sido totalmente eliminada e para monitorar quaisquer sinais de recorrência.

É importante destacar que essa é uma condição grave e potencialmente fatal

Por isso, atrasar o tratamento pode levar a complicações graves, como choque séptico, falência de múltiplos órgãos e, em casos extremos, a morte. 

Por isso, é fundamental que os pacientes com suspeita dessa infecção procurem atendimento médico imediatamente.

Fatores de prevenção

A prevenção envolve a manutenção de uma boa higiene e cuidados com feridas. 

Seguem alguns cuidados:

  • Lave as mãos frequentemente com água e sabão;
  • Mantenha feridas sempre limpas e cobertas com curativos;
  • Evite compartilhar itens de higiene pessoal, como toalhas, escovas de cabelo e lâminas de barbear;
  • Evite entrar em contato com água contaminada, como em rios ou lagos, se tiver feridas abertas;
  • Use equipamentos de proteção adequados durante atividades de risco, como luvas de borracha para manipular animais e equipamentos de proteção individual em ambientes de trabalho perigosos.

Qual médico procurar para tratar fasciíte necrosante?

Em clínicas especializadas em cicatrização, como a Doutor Feridas, é possível obter o diagnóstico médico o mais rápido possível e já dar início ao tratamento.

Dependendo da gravidade, pode ser necessária também a intervenção de um cirurgião especializado em traumas e emergências. 

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × quatro =

plugins premium WordPress
doutor-feridas-marca

Agende agora uma Consulta com um Especialista em Feridas

Temos especialistas em todo Brasil para atendimento em nossas clínicas ou em domicílio

doutor-feridas-marca

Agende agora uma consulta com um Especialista em Feridas​!

Temos especialistas em todo Brasil para
atendimento em nossas clínicas ou em
domicílio.

Aceitamos PIX, cartão ou boleto. Pagamento facilitado.