fbpx

Enfermeiro estomaterapeuta: o que faz e qual o salário médio

Enfermeiro estomaterapeuta fazendo curativo em pé de paciente

Você está se formando ou já exerce a enfermagem e está avaliando a possibilidade de se especializar em estomaterapia e tratamento de feridas?

Saiba que essa é uma área recheada de oportunidades, já que mais de 5 milhões de brasileiros sofrem com feridas complexas que não cicatrizam, dentre outros problemas relativos a essa especialidade.

O enfermeiro estomaterapeuta é o profissional mais bem capacitado para tratar essas pessoas e lhes devolver a qualidade de vida.

Por isso, ele tem se tornado cada vez mais valorizado, o que resulta em salários acima da média e até mesmo na possibilidade de empreender e criar sua independência financeira.

A Doutor Feridas, inclusive, nasceu dessa visão de oferecer às pessoas um tratamento digno, eficaz e a preços populares.

Deu tão certo, que hoje temos uma rede espalhada pelo país, tendo formado também milhares de profissionais especialistas em cicatrização de feridas.

A seguir, vamos conhecer mais sobre o que faz o enfermeiro estomaterapeuta, qual o seu papel, que habilidades ele deve dominar e quanto ganha em média esse profissional.

O que faz o enfermeiro estomaterapeuta?

O enfermeiro estomaterapeuta desempenha um papel fundamental no cuidado de pacientes com estomias, feridas complexas e incontinência urinária. 

Uma de suas principais áreas de atuação é a estomaterapia, que envolve o cuidado de pacientes que necessitam de ostomias, como colostomias, ileostomias e urostomias. 

Além disso, lida com feridas complexas, como úlceras (venosas, arteriais, diabéticas e de pressão), feridas cirúrgicas e lesões por queimaduras.

Sua atuação é abrangente e envolve diversas habilidades e conhecimentos especializados. 

Ele é responsável por realizar avaliações completas e precisas dos pacientes, identificando suas necessidades específicas e desenvolvendo um plano de cuidados individualizado. 

Isso inclui a escolha adequada dos dispositivos de coleta para ostomias, a aplicação correta das bolsas de ostomia e a orientação aos pacientes sobre seu uso e cuidado adequado.

Além disso, é especializado em técnicas de manejo de feridas complexas. Para isso, utiliza abordagens avançadas de curativos, terapias tópicas específicas e conhecimentos em cicatrização de feridas para promover a recuperação e a cicatrização adequada das lesões. 

O enfermeiro estomaterapeuta também desempenha um papel crucial na prevenção de complicações, como infecções, vazamentos e danos à pele ao redor da estomia ou ferida.

Qual o papel do enfermeiro estomaterapeuta na cicatrização de feridas complexas?

O enfermeiro estomaterapeuta é o principal ator no processo de cicatrização de feridas complexas.

Sua expertise na avaliação e no cuidado de feridas permite uma abordagem abrangente e eficaz no tratamento dessas lesões. 

Para isso, utiliza conhecimentos avançados em terapias tópicas, curativos especializados e técnicas de manejo da ferida para promover a cicatrização e prevenir complicações.

Ao realizar a avaliação da ferida, esse profissional identifica os fatores que podem influenciar na cicatrização, como a presença de infecção, tecido necrótico, presença de biofilme ou problemas de vascularização. 

Com base nessa avaliação, desenvolve um plano de cuidados individualizado, que pode incluir a remoção do tecido necrótico por meio de diferentes técnicas de desbridamento.

Além disso, faz uso de curativos especializados, como hidrogéis, alginatos, filmes transparentes ou curativos de espuma, para proteger a ferida, controlar o exsudato e promover um ambiente ideal de cicatrização. 

O enfermeiro estomaterapeuta também desempenha um papel importante na orientação e educação do paciente e de sua família sobre o autocuidado e a prevenção de complicações. 

Ele fornece instruções sobre a limpeza e o curativo adequados da ferida, a importância da nutrição adequada para a cicatrização e o uso de dispositivos de proteção da pele, quando necessário.

Inclusive trabalha em conjunto com outros profissionais de saúde, como médicos, fisioterapeutas e nutricionistas, para garantir uma abordagem multidisciplinar no cuidado do paciente. 

Como disse, esse profissional é fundamental no processo de cicatrização e colabora ativamente na equipe de saúde, compartilhando informações sobre a evolução da ferida, ajustando o plano de cuidados de acordo com as necessidades do paciente e monitorando os resultados do tratamento.

Quais as habilidades necessárias para se tornar um bom enfermeiro estomaterapeuta?

Para se tornar um bom enfermeiro estomaterapeuta, é fundamental desenvolver uma série de habilidades e competências. 

Vamos explorar algumas delas:

1) Conhecimento técnico

É necessário ter um amplo conhecimento sobre anatomia, fisiologia e patologia do sistema gastrointestinal e urinário, bem como sobre os diferentes tipos de estomias e suas características específicas. 

Além disso, é fundamental compreender os princípios da cicatrização de feridas, os diversos tipos de curativos e técnicas de desbridamento e se manter atualizado sobre as melhores práticas e diretrizes na área da estomaterapia.

2) Habilidades de avaliação

O enfermeiro estomaterapeuta deve ser capaz de realizar uma avaliação detalhada da ferida, considerando fatores como tamanho, profundidade, presença de infecção, exsudato e condições perilesionais. 

É necessário ter habilidade para identificar complicações, avaliar o tecido da ferida e determinar o estágio de cicatrização.

3) Pensamento crítico 

A capacidade de análise crítica é essencial para tomar decisões adequadas e baseadas em evidências científicas. 

Afinal, é preciso avaliar diferentes abordagens terapêuticas, considerar as necessidades individuais do paciente, analisar os resultados e ajustar o plano de cuidados conforme necessário.

4) Comunicação eficaz

Uma informação mal compreendida pelo paciente pode impactar seriamente o processo de cicatrização de feridas.

É preciso entender também que os estomas intestinais e urinários e as feridas complexas promovem um impacto emocional muito forte nos pacientes.

Por isso, a habilidade de se comunicar de forma clara e empática é fundamental nesse trabalho. 

Afinal, esse profissional precisa ser capaz de explicar de maneira compreensível os procedimentos, cuidados e orientações aos pacientes e suas famílias, bem como de fornecer suporte emocional e responder às suas preocupações.

5) Trabalho em equipe

A estomaterapia envolve uma abordagem multidisciplinar, exigindo uma colaboração efetiva com outros profissionais de saúde, como médicos, fisioterapeutas, nutricionistas e assistentes sociais. 

Portanto, o enfermeiro estomaterapeuta precisa saber trabalhar em equipe, compartilhando informações, contribuindo para o planejamento do cuidado integrado e promovendo a continuidade do tratamento.

Qual o salário médio do enfermeiro estomaterapeuta?

O salário médio do enfermeiro estomaterapeuta pode variar de acordo com vários fatores, como a região onde atua, a instituição de saúde em que trabalha, a sua experiência e qualificações adicionais. 

Em geral, a especialização em estomaterapia é reconhecida como uma área de alta demanda e, portanto, pode influenciar positivamente o salário do profissional.

No Brasil, o salário médio de um enfermeiro estomaterapeuta varia, em média, de R$ 4.000 a R$ 8.000 por mês. 

É importante ressaltar que esses valores são apenas uma estimativa e podem sofrer variações.

Quer saber como ser especialista em tratamento de feridas?

Você já esteve diante de um paciente com ferida sem saber por onde começar? Ou se sentiu frustrado por não saber resolver o problema de um paciente? 

No curso de Tratamento de Feridas, você aprenderá de forma prática e objetiva:

  • Como avaliar uma ferida corretamente
  • Como escolher o melhor desbridamento
  • Quais as opções de coberturas para tratamento de infecção
  • Como proteger a pele perilesional
  • Diagnóstico Diferencial entre úlceras venosas e arteriais
  • Como escolher a melhor forma de compressão para as úlceras venosas
  • E muito mais

O curso todo é ministrado por mim, Dr. Evandro Reis, médico e enfermeiro estomaterapeuta com mais de 20 anos de experiência em cicatrização.

Atualmente, lidero uma equipe responsável por mais de cem atendimentos por dia em clínicas presenciais e serviços de Home Care.

E, ao longo da minha trajetória, já ministrei cursos de tratamento de feridas para mais de 10.000 pessoas, em 21 Estados.

Se você quer se tornar especialista em cicatrização, acesse aqui o curso e garanta sua inscrição. 

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco + um =

doutor-feridas-marca

Agende agora uma Consulta com um Especialista em Feridas

Temos especialistas em todo Brasil para atendimento em nossas clínicas ou em domicílio

doutor-feridas-marca

Agende agora uma consulta com um Especialista em Feridas​!

Temos especialistas em todo Brasil para
atendimento em nossas clínicas ou em
domicílio.

Aceitamos PIX, cartão ou boleto. Pagamento facilitado.