fbpx

Curativo a vácuo: Como tratar feridas com a terapia por pressão negativa

Demonstração de uso de aparelho de terapia por pressão negativa em um paciente de feridas

A terapia por pressão negativa, mais popularmente conhecida como curativo a vácuo, é uma técnica moderna e eficaz para tratamento de diversos tipos de feridas. 

Vamos conhecer a seguir como funciona a terapia por pressão negativa, quando ela é indicada e como ter acesso a esse tipo de tratamento.

Como funciona o curativo a vácuo (terapia por pressão negativa)

A terapia por pressão negativa consiste na aplicação de dispositivos que visam criar uma sucção no leito da ferida para ajudar na cicatrização. 

O mecanismo de ação dessa terapia compreende, basicamente, em quatro ações que auxiliam na cicatrização:

1) Formação de vasos sanguíneos 

O curativo a vácuo estimula a angiogênese, que é um processo de formação de novos vasos sanguíneos ao redor da ferida. 

Assim, aumenta o suprimento de sangue oxigenado e nutrientes essenciais para a região afetada, promovendo um ambiente propício para a cicatrização.

2) Controle do exsudato

O exsudato é um líquido que sai da ferida e que precisa ser controlado para promover a cicatrização.

Ao aplicar pressão negativa na ferida, a terapia auxilia na remoção desse exsudato e evita o acúmulo excessivo na ferida, reduzindo assim o risco de infecções.

3) Retração das bordas

A sucção contínua exercida pela terapia por pressão negativa ajuda também a trazer as bordas da ferida mais próximas uma da outra, o que facilita o fechamento da lesão. 

Esse processo contribui para uma cicatrização mais rápida e uniforme, cujo resultado é a menor formação de tecido de granulação e redução do tamanho da ferida.

4) Redução da carga bacteriana

Outro resultado da sucção exercida pelo curativo a vácuo é a criação de um ambiente menos favorável para o crescimento bacteriano. 

Isso é essencial para prevenir infecções e promover um processo de cicatrização mais eficaz. 

Quais os benefícios da terapia por pressão negativa em feridas?

A principal vantagem é a velocidade da cura da ferida, reduzindo os custos no tratamento.

Afinal, exige menos troca de curativos, não precisa ser realizada em hospitais e centros cirúrgicos e acelera a cicatrização, em comparação com outros tratamentos.

Como o curativo a vácuo é aplicado na ferida

A terapia por pressão negativa tradicional é feita utilizando um equipamento específico, que fará a sucção. 

Nesse aparelho é acoplado um coletor para onde será drenada a secreção aspirada da ferida. 

O profissional preparado coloca uma espuma no leito da ferida e, em seguida, é colocado um filme transparente que irá vedar todo o leito da ferida. 

A próxima etapa é criar um furo no filme, onde será acoplado o conector, que será encaixado no dispositivo. 

Existem dois métodos diferentes: contínuo ou intermitente. 

No contínuo a mesma pressão é mantida continuamente. E no intermitente existe a variação entre uma pressão máxima e uma mínima. 

Quando é indicada a terapia por pressão negativa?

A terapia por pressão negativa é indicada para feridas de qualquer tipo, sejam elas no pé diabético, úlceras venosas e arteriais e, principalmente, as escaras (lesões por pressão).

Contraindicações da terapia terapia por pressão negativa (curativo a vácuo) em feridas

O tratamento com o curativo a vácuo NÃO é indicado nos seguintes casos:

  • Feridas sangrantes em pacientes com distúrbios de coagulação. 
  • Feridas com fístulas drenantes abdominais. 
  • Presença de tecido morto (necrose). 
  • Feridas oncológicas.
  • Exposição de vasos e nervos. 

Como prevenir complicações durante o tratamento com curativo a vácuo (terapia por pressão negativa)

Para prevenir complicações durante o tratamento, é fundamental manter a ferida limpa e seca entre as trocas de curativos. 

Isso pode ser feito utilizando técnicas adequadas de limpeza e secagem da área afetada, conforme orientação do profissional de saúde responsável pelo tratamento. 

É preciso evitar a umidade excessiva na região da ferida para prevenir o crescimento bacteriano e reduzir o risco de infecções na ferida.

Além disso, é importante se atentar para qualquer sinal de complicação durante o tratamento, como aumento da dor, vermelhidão intensa, inchaço ou odor desagradável na ferida. 

Caso ocorra algum desses sintomas, você deve informar imediatamente ao profissional de saúde para avaliação e intervenção adequada.

Cuidados após o tratamento com a terapia por pressão negativa

Após o término do tratamento com terapia por pressão negativa, é importante proteger a área cicatrizada contra traumas e lesões adicionais. 

Faça isso utilizando curativos adequados ou materiais de proteção recomendados pelo profissional de saúde. 

Você deve também evitar exposição prolongada ao sol para prevenir danos à pele cicatrizada.

Além disso, evite atividades que possam comprometer a área cicatrizada durante as primeiras semanas após o tratamento. 

O retorno gradual às atividades normais deve ser orientado pelo profissional de saúde, levando em consideração o tipo e a gravidade da ferida tratada.

Dúvidas frequentes sobre a terapia por pressão negativa

Qual o valor do equipamento para terapia por pressão negativa?

Esse equipamento não tem custo para pacientes. Todos os fabricantes fornecem a máquina em regime de comodato (empréstimo),  desde que o usuário compre os insumos: espumas e reservatórios. 

De quanto em quanto tempo é trocado o curativo?

As espumas são trocadas a cada cinco dias.  Já os reservatórios são trocados quando enchem.  Não existe possibilidade de esvaziar os reservatórios. 

Qual o preço da terapia por pressão negativa?

Vários estudos de custo benefício demonstraram que essa terapia acaba reduzindo o custo do tratamento. O fato de acelerar a cicatrização e diminuir as trocas de curativos reduz drasticamente os custos finais de tratamento. 

Os planos de saúde oferecem cobertura a essa terapia a vácuo nas feridas?

A terapia por pressão negativa não consta no rol da ANS (Agência Nacional de Saúde).  Por isso, os planos não são obrigados a cobrir tal tratamento.  Porém, planos de saúde que possuem serviços especializados de feridas preferem adotar esse tratamento pela excelente relação custo/benefício. 

Como realizar o tratamento de terapia por pressão negativa

Procure uma clínica especializada em tratamento de feridas próxima a você e/ou busque o auxílio de um profissional da enfermagem com especialização em estomaterapia.

Dependendo da gravidade da ferida, esse procedimento também pode ser realizado por um médico cirurgião especializado.

Na Doutor Feridas, temos uma equipe multidisciplinar formada por médicos, enfermeiros, fisioterapeutas e outras especialidades, oferecendo inclusive o atendimento em domicílio.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

16 respostas

  1. 1)Quem pode instalar o curativo a vácuo?
    2)O procedimento é considerado “ato médico?”
    3)Enfermeira pode instalar realizar as trocas?
    4)É necessário centro cirúrgico?
    5)O procedimento requer anestesista?

  2. Tem um tempo limite e/ou número de vezes que o equipamento pode ser instalado em uma mesma ferida?

    1. Olá! Desde já, quero te parabenizar por ter feito contato conosco. Foi uma EXCELENTE DECISÃO, pois temos um índice enorme de casos resolvidos e pacientes satisfeitos no que diz respeito à cicatrização de feridas, e certamente poderemos fazer o mesmo por você!
      Neste caso, peço que entre em contato conosco pelo whatsapp ( https://wa.me/5511947220946) para que possamos agendar uma avaliação, ok?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × quatro =

plugins premium WordPress
doutor-feridas-marca

Agende agora uma Consulta com um Especialista em Feridas

Temos especialistas em todo Brasil para atendimento em nossas clínicas ou em domicílio

doutor-feridas-marca

Agende agora uma consulta com um Especialista em Feridas​!

Temos especialistas em todo Brasil para
atendimento em nossas clínicas ou em
domicílio.

Aceitamos PIX, cartão ou boleto. Pagamento facilitado.