fbpx

Escaras: o que é, sintomas e tratamento

Enfermeira ajuda idosa com escaras

As escaras são um tipo de ferida causada por pressão em determinadas regiões do corpo.

Por isso, ela também pode ser conhecida como úlcera de pressão, lesão por pressão, ferida por pressão, úlcera de decúbito e outros nomes.

Normalmente, essas feridas surgem em pessoas que passam longos períodos deitados ou sentados, como idosos, pacientes hospitalizados ou com limitações de locomoção.

Como surgem as escaras

Quando alguém passa um longo tempo na mesma posição, sem se mover, o objeto onde ela está deitada ou sentada exerce pressão sobre seu corpo.

Com isso, a circulação nesses locais que sofrem pressão fica prejudicada e os tecidos param de receber sangue e nutrientes.

Assim, a região começa a se deteriorar, fazendo surgir as lesões por pressão, conhecidas popularmente como escaras.

Em estágios mais graves, a lesão pode sofrer necrose e deixar expostos até mesmo músculos e ossos.

Principais partes do corpo acometidas por escaras

As principais regiões do corpo acometidas por escaras são aquelas com as chamadas proeminências ósseas. 

É o caso, por exemplo, dessas seguintes partes:

  • Quadril;
  • Sacro;
  • Nuca;
  • Cotovelo;
  • Calcanhares.

Porém, as lesões por pressão também podem surgir em qualquer outra parte do corpo como pernas, pés etc.

Existem grupos de risco para o surgimento de escaras?

Pacientes hospitalizados, idosos e cadeirantes são os mais sujeitos ao aparecimento destas lesões, uma vez que sua mobilidade é reduzida.

Além disso, pacientes com desnutrição, diabetes e problemas circulatórios pré-existentes têm mais risco de desenvolver este tipo de ferida.

Isso acontece porque a circulação e a falta de nutrientes nas áreas que sofrem pressão são as principais causas do surgimento das escaras.

Pessoas com incontinência urinária e fecal, pacientes com níveis de consciência e sensibilidade reduzidos também correm mais risco de desenvolver estas lesões.

Quais são os sintomas das escaras?

As escaras se desenvolvem pouco a pouco, e de dentro para fora.

Normalmente começa com uma vermelhidão na pele ou nas articulações, podendo evoluir para uma bolha cheia de líquido e depois para uma ferida com uma crosta arroxeada, com presença de nódulo.

Com o tempo, a pele afetada pode apresentar mudanças em sua textura, tornando-se mais firme, áspera ou até mesmo mais quente ao toque em comparação com a pele ao redor.

Além disso, a sensibilidade da pele pode ser comprometida, levando a uma perda gradual de sensibilidade na área afetada pela escara. 

Essa perda de sensibilidade pode dificultar a detecção precoce de complicações. 

À medida que a lesão progride, pode surgir um odor desagradável na região afetada, devido à presença de tecido morto e proliferação bacteriana. 

Esses sinais e sintomas são importantes indicadores do desenvolvimento das escaras e requerem atenção médica adequada para prevenir complicações mais graves. 

Como é feito o diagnóstico das escaras

O diagnóstico é feito de maneira relativamente simples: observando a pele do paciente.

As escaras aparecem em regiões específicas do corpo e qualquer alteração nessas áreas pode sugerir o surgimento de uma escara.

Além disso, mesmo em seus estágios mais avançados, a ferida é bem característica.

Como auxiliar no diagnóstico, se necessário, pode-se fazer uma biópsia.

As escaras podem ser classificadas em quatro estágios, de acordo com a sua evolução:

  • Estágio 1 – a pele apresenta vermelhidão acentuada (hiperemia) e a lesão atinge apenas a parte mais superficial dos tecidos. Tende a desaparecer rapidamente se a pressão sobre o local for aliviada.
  • Estágio 2 – é a fase da isquemia. Podem surgir bolhas nas regiões afetadas, pequenos esfolados ou até mesmo um orifício superficial.
  • Estágio 3 – necrose – a parte mais profunda da pele e os músculos são afetados. Pode haver um nódulo no local e surge uma ferida arroxeada, podendo apresentar uma crosta.
  • Estágio 4 – ulceração – é a fase mais grave de uma escara. Pele e músculos são destruídos e os ossos podem ficar expostos.

Como tratar as escaras

O tratamento dessas lesões por pressão vai variar de acordo com cada perfil de paciente.

Caso a ferida esteja necrosada, será necessário realizar um procedimento conhecido como desbridamento de ferida para remover esse tecido desvitalizado.

Ao mesmo tempo, será necessário o controle da infecção, por meio do uso de antibióticos por via oral.

Para controlar a infecção, podem ser utilizados ainda curativos especiais que auxiliam no combate às bactérias e demais micro-organismos.

Com a infecção controlada, o ponto fundamental para promover a cicatrização é manter o equilíbrio da umidade da lesão. 

Para isso, é fundamental que o paciente esteja sendo assistido por uma equipe de saúde especializada em cicatrização de feridas.

Caso a ferida esteja muito seca, devem ser usados produtos que auxiliam na hidratação. Do contrário, devem ser usadas coberturas que fazem a absorção desse líquido conhecido como exsudato.

É fundamental também o paciente consumir suplementos específicos para aumentar a capacidade do organismo de cicatrizar esses feridas.

Existem ainda tratamentos especiais para acelerar a cicatrização das escaras, como o curativo a vácuo e a laserterapia.

Como prevenir o aparecimento de escaras

A prevenção é a principal arma contra o surgimento deste tipo de ferida, assim como iniciar o tratamento logo nos primeiros estágios das lesões.

  • Mudar o paciente de posição a cada duas horas, mas sem arrastá-lo na cama, com uma manobra em que duas pessoas pegam o paciente com o lençol e o elevam para trocar de posição;
  • Escolha de um colchão apropriado;
  • Manter a pele sempre hidratada, limpa e seca;
  • Evitar situações em que a pele fique úmida;
  • Trocar sempre a fralda do paciente, não excedendo períodos maiores que quatro horas;
  • Utilizar os chamados cremes barreira protetora;
  • Ter uma alimentação rica em proteínas, sempre que possível, e com alimentos que facilitam a cicatrização da pele;
  • Beber bastante líquido para melhorar a hidratação do organismo de dentro para fora;
  • Usar roupas confortáveis, de preferência de algodão e que não façam dobras ao sentar;
  • Usar sempre roupas de cama de algodão, bem esticadas, sem dobras que possam fazer atrito com a pele e facilitar o surgimento de escaras;
  • Fazer fisioterapia, seja passiva ou ativa;
  • Durante o banho/higiene, nunca esfregar a pele com força;
  • Examinar sempre o corpo, buscando alguma vermelhidão, principalmente nos pontos de contato do corpo com o colchão ou a cadeira.

Quando devo procurar um médico?

Logo aos primeiros sinais de escaras é fundamental procurar a ajuda de um médico ou enfermeiro estomaterapeuta.

Na Doutor Feridas, contamos com uma equipe multidisciplinar especializada em feridas formada por médicos, enfermeiros e fisioterapeutas.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

13 respostas

  1. Sou do Rio grande Sul..tenho uma irmã acamada..faz uns cinco anos q começou a caminhar menos.. então veio a cama.. hoje só ande com ajuda de alguém..ela é maior incapaz..sou curadora dela.. devido a uma febre alta veio a Encefalite q deixou sequelas na voz.faz alguns dias atrás notei q sua região das nádegas estava ficando avermelhada.. sempre fiz bem a egieni nela..lavo de luvas com sabonete de glicerina e deixo escorrer bastante água..seco com cuidados o local e aplicativo óleo de girassol e espero um pouco coloco camisola de algodão..deixo sem calcinhas..ela não se ajuda tenho q virar e apaioar com almofadas..se for possível me envie um email.. obrigada.. boa noite.

    1. Olá Sueli tudo bem ? Espero que sim , no seu caso eu não consigo fazer essa analise somente pela discrição , sugiro a você a fazer uma avaliação medica presencial conosco ou como é de outro estado podemos fazer virtualmente, caso tenha interesse pode nos contactar pelo nosso WhatsApp (11)961817880.

  2. Apesar de ser de Portugal, gostaria de ouvir a sua opinião.
    O meu sogro esteve internado no hospital, e acabou por apanhar uma escara.
    Em menos de 1 mês, ficou com necrose, e acredito que pela falta de cuidados com ele.
    Fez hoje uma raspagem, mas gostaria de lhe enviar foto para perceber a sua opinião.
    Muito obrigado

  3. Boa noite. meu pai esta com uma escara nas nádegas (pega 2 lados, próximo ao ânus), e a parte de cima esta preta e com cheiro forte. a equipe da saúde indicou papaiana 6% + hirogel +óleo de girasol. a lavagem e feita com soro fisiologico e sabonete protex liquido. estou preocupada com a ferida esta viva, com uma cor vermelha com sinais de recuperação, porém de repente mudou e ficou como relatei acima. por favor me ajude

    1. Olá! Desde já, quero te parabenizar por ter feito contato conosco. Foi uma EXCELENTE DECISÃO, pois temos um índice enorme de casos resolvidos e pacientes satisfeitos no que diz respeito à cicatrização de feridas, e certamente poderemos fazer o mesmo por você!
      Neste caso, peço que entre em contato conosco pelo whatsapp ( https://wa.me/5511947220946) para que possamos agendar uma avaliação, ok?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × 4 =

plugins premium WordPress
doutor-feridas-marca

Agende agora uma Consulta com um Especialista em Feridas

Temos especialistas em todo Brasil para atendimento em nossas clínicas ou em domicílio

doutor-feridas-marca

Agende agora uma consulta com um Especialista em Feridas​!

Temos especialistas em todo Brasil para
atendimento em nossas clínicas ou em
domicílio.

Aceitamos PIX, cartão ou boleto. Pagamento facilitado.