Sem categoria

Certamente o pé diabético é um problema que muitos brasileiros enfrentam.

Ainda mais com a grande crescente dos problemas de diabetes.

Como mau cuidado por parte das pessoas os casos de feridas no pé aumentam mais e mais.

Mas quais são os cuidados que essas pessoas devem ter?

É preciso colocar em ação uma série de cuidados para que esse problema não possa agravar.

Tais cuidados que você leitor conhecerá com o decorrer do nosso artigo.

Pois aqui iremos falar sobre o pé diabético e sobre as recomendações que os indivíduos devem seguir a risca.

A fim de aprender mais sobre esse assunto, continue conosco nesse conteúdo informativo.

O que é pé diabético?

Decerto o pé diabético é uma complicação presente na vida de muitos.

Esses quadros são causados por conta da diabetes mellitus e acontece quando o indivíduo machuca o pé.

Consequentemente nasce uma úlcera (ferida) no local machucado.

Esse resultado recebe o nome pé diabético e merece total cuidado e atenção.

Os especialistas da saúde dizem que esse fenômeno ocorre por conta da circulação sanguínea.

Pois na vida de um diabético ela possui deficiência, por ter os níveis de glicemia sem controle.

Portanto qualquer ferida no pé de um diabético deve ser tratada com rapidez e cuidado.

Pois a demora poderá resultar nesse problema.

Certamente precisamos encarar o fato de que as informações nesse tema são poucas.

Por esse motivo as pessoas não sabem quais os cuidados eles necessitam ter.

Porém hoje em nosso artigo vamos lhe ajudar nessa questão.

Vamos falar mais sobre o caso e passar algumas dicas relevantes para você leitor colocar em ação.

Sintomas do pé diabético

De fato esse quadro pode ser diagnosticado em casa com grande facilidade.

E antes de colocar em ação as dicas de cuidado você deve diagnosticar o caso.

Portanto confira abaixo quais são os sintomas que compõe o pé diabético.

Assim você leitor poderá analisar o seu caso e determinar se ele se trata ou não dessa enfermidade.

Enfim, veja abaixo quais são os sintomas.

Decerto qualquer pessoa irá notar se houver alguma anormalidade com o pé, principalmente o diabético.

Em seu pé essa enfermidade pode causar algumas anormalidades, como:

  • Formigamentos
  • Sensação de queimação
  • Diminuição da sensibilidade
  • Infecção
  • Crescimento do pé
  • Deformidade nos ossos
  • Sensação de temperatura anormal, etc.

Esses são os sintomas comuns que são apresentados nesse caso.

Você leitor que possui diabetes deve ter total atenção nesses sintomas.

Ainda mais por existir variados depoimentos de pessoas que se machucaram e não perceberam.

Isso é comum de ocorrer, então tenha atenção na saúde dos seus pés.

Riscos da doença

Decerto não tendo atenção de desenvolvendo essa doença você terá consequências.

Na menor das hipóteses seu pé poderá infeccionar, mas pode ser resolvido com tratamentos.

Porém na pior das hipóteses ele poderá infeccionar a ponto de necessitar de uma amputação.

Você corre os dois riscos ao ferir o seu pé.

Por esse motivo deve tomar todos os cuidados necessários e seguir as nossas recomendações para evitar complicações.

Fatores de risco á doença

Existem alguns fatores de risco na vida do indivíduo que podem piorar essa doença.

Uma grande recomendação é que você resolva esses determinados fatores se possível.

E são eles.

  • Nível elevado de glicose
  • Nível elevado de hemoglobina glicada

Os níveis devem estar como exige a sua saúde, para que a doença não possa ser agravada.

Outras recomendações para pé diabético

Para sua conseguir sua visão completa sobre o caso, agora vamos dizer mais algumas recomendações que se deve ter com o pé diabético.

Seguindo as recomendações será possível não piorar o quadro e até mesmo agir como tratamento.

Veja abaixo quais são as dicas.

Análise regular dos pés e calçados

Decerto o indivíduo que possui pé diabético precisa estar por dentro da saúde dos seus pés.

Por esse motivo é essencial que ele procure com regularidade um profissional da área.

Para saber se as suas técnicas de tratamento estão dando certo e como anda a saúde dos pés.

Além disso, é preciso verificar como anda os seus calçados.

Para determinar se precisam ser trocados ou não.

Essas duas recomendações ajudam a tratar e não deixar a enfermidade piorar.

Fazer uso de calcados apropriados

Certamente depois que você receber um diagnóstico do profissional ele irá lhe passar algumas recomendações.

Dentre essas recomendações ele irá dizer para você quais calçados podem ser usados.

Você leitor deve levar essa recomendação á sério, pois calcados inapropriados podem piorar o quadro.

Levando ao resultado final de amputação do membro.

Fazer caminhadas

Como dissemos em nosso artigo esse quadro ocorre por conta da circulação sanguínea deficiente.

Por esse motivo é necessário estimular essa circulação.

Para efetivar esse objetivo você leitor precisa fazer caminhadas.

Busque separar alguns minutos para fazer isso e determine alguns dias também.

O melhor de tudo é que você poderá fazer isso mesmo estando em casa.

Suspensão do fumo

De fato uma úlcera poderá piorar em casos de pessoas que fumam.

Por esse motivo você leitor que se encontra nessa situação terá que suspender o fumo.

Mesmo que seja difícil, pois as propriedades encontradas no cigarro podem piorar o seu quadro.

Tratar a pressão alta e dislipidemia

Certamente essa é uma grande recomendação que você deve levar a risca.

É necessário tratar a pressão alta e dislipidemia a risca e de modo sério.

Pois os níveis irregulares dessas duas questões podem trazer mais complicações ao seu pé.

Usar palmilha adequada

Além de usar calcados adequados as palmilhas dos mesmos também devem ser trocadas.

Pois as palmilhas comuns usadas em calcados podem levar a úlcera a piorar.

Um profissional da área irá lhe indicar a palmilha essencial para tratar do seu caso.

Devo ressaltar que não será preciso fazer para todos os sapatos.

Você fazer um par e usar sempre que necessário.

Essas são os cuidados necessários para evitar complicações mais sérias no pé diabético.

Siga as nossas recomendações e trate melhor desse caso.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

clear formPost comment