fbpx

Úlcera de decúbito: o que é, como prevenir e tratamento

Enfermeiro via paciente de lado durante tratamento de úlcera de decúbito

A úlcera de decúbito, também conhecida como escara ou úlcera de pressão, é uma ferida na pele que se desenvolve em áreas do corpo onde há pressão constante e prolongada. 

Essa pressão prejudica a circulação sanguínea da região, levando a um dano tecidual que pode evoluir para uma ferida aberta. 

A úlcera de decúbito é mais comum em pessoas acamadas ou com mobilidade reduzida, e pode ser prevenida com cuidados simples e eficazes.

As áreas mais afetadas são aquelas que ficam em contato com a cama ou a cadeira por um longo período de tempo, como as nádegas, o calcanhar, a região lombar e os cotovelos.

Essas feridas geralmente começam como uma vermelhidão na pele, que pode evoluir para um endurecimento, descamação e formação de crostas. 

Com o tempo, a ferida pode ficar aberta, exposta e infectada, o que aumenta o risco de complicações graves.

Quais são os principais fatores de risco?

A principal causa da úlcera de decúbito é a pressão prolongada e constante em uma determinada região do corpo. 

Além disso, outros fatores que contribuem para o desenvolvimento da úlcera de decúbito são:

  • Falta de higiene e cuidados com a pele;
  • Má nutrição;
  • Imobilidade ou paralisia;
  • Problemas circulatórios;
  • Doenças crônicas, como diabetes e insuficiência cardíaca;
  • Idade avançada;
  • Obesidade;
  • Uso de medicamentos que afetam a circulação sanguínea.

Quais são os estágios da úlcera de decúbito?

Basicamente, a úlcera de decúbito é classificada em quatro estágio, de acordo com a gravidade da lesão:

  • Estágio 1: a pele fica vermelha e dolorida, mas não há ferida aberta;
  • Estágio 2: causa mais danos à pele, com formação de bolhas e feridas superficiais;
  • Estágio 3: a ferida atinge as camadas mais profundas da pele e dos tecidos;
  • Estágio 4: a ferida atinge músculos, ossos e articulações, podendo levar à infecção e até mesmo à morte.

Como tratar úlcera de decúbito?

O tratamento da úlcera de decúbito depende da extensão e gravidade da ferida, bem como de outras condições de saúde do paciente. 

O objetivo principal é reduzir a pressão sobre a área afetada e promover a cicatrização. 

Em segundo lugar, é preciso diagnosticar e tratar possíveis doenças associadas que possam causar problemas de circulação sanguínea.

Nos casos mais avançados, em que há uma infecção na ferida, será necessário realizar um procedimento conhecido como desbridamento, para remover o tecido morto e permitir a cicatrização.

A infecção também exige que se faça o consumo de antibióticos via oral para combater as bactérias.

O médico pode recomendar ainda o uso de anti-inflamatórios via oral para controlar a dor e a inflamação.

Tratamentos especiais, como o curativo a vácuo e a laserterapia, são alternativas comumente utilizadas para acelerar o processo de cicatrização.

Como prevenir 

A prevenção da úlcera de decúbito envolve a adoção de medidas para reduzir a pressão e o atrito na pele, como:

  • Mudar de posição com frequência, especialmente se estiver sentado ou deitado por longos períodos;
  • Utilizar travesseiros ou almofadas para apoiar as áreas de maior pressão, como a região lombar e os calcanhares;
  • Manter a pele limpa e seca;
  • Utilizar produtos de proteção da pele, como cremes hidratantes e protetores solares;
  • Evitar roupas apertadas ou que causem atrito na pele;
  • Manter uma dieta saudável e equilibrada para promover a saúde da pele e do organismo como um todo.
Úlcera de decúbito é grave?

Úlcera de decúbito pode ser uma condição grave, especialmente se não for tratada adequadamente e se a infecção se espalhar para outras partes do corpo. 
As complicações podem incluir infecção generalizada, celulite, osteomielite, sepse e até mesmo morte. 
Portanto, é importante procurar ajuda médica imediatamente se você notar qualquer sinal de úlcera de decúbito.

Qual pomada usar para úlcera de decúbito?

A escolha da pomada para úlcera de decúbito pode variar de acordo com a extensão e gravidade da ferida, bem como a presença ou não de infecção.
Ao contrário do que se pensa, não é recomendável utilizar pomadas antibióticas, pois isso tende a tornar as bactérias mais resistentes e prejudicar a cicatrização.

Qual médico procurar?

Em geral, um enfermeiro estomaterapeuta é o profissional mais indicado para controlar as úlceras de decúbito em estágios iniciais. 

No entanto, se a úlcera já estiver em estágio avançado ou se houver complicações, pode ser necessário consultar um médico com experiência em feridas ou um cirurgião vascular.

Em clínicas especializadas como a Doutor Feridas, é possível ter o acompanhamento de uma equipe multidisciplinar, incluindo médicos, enfermeiros e fisioterapeutas, dentre outros especializados em cicatrização de feridas.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

2 respostas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15 + seis =

doutor-feridas-marca

Agende agora uma Consulta com um Especialista em Feridas

Temos especialistas em todo Brasil para atendimento em nossas clínicas ou em domicílio

doutor-feridas-marca

Agende agora uma consulta com um Especialista em Feridas​!

Temos especialistas em todo Brasil para
atendimento em nossas clínicas ou em
domicílio.

Aceitamos PIX, cartão ou boleto. Pagamento facilitado.