fbpx

Tem feridas que nunca cicatrizam? Saiba o que fazer com feridas crônicas

homem pressiona curativo com ferida que nunca cicatriza

Você ou alguém da família está sofrendo com feridas que nunca cicatrizam? Se essa condição perdura por mais de três meses sem melhora, se trata de uma ferida crônica.

São vários os motivos possíveis para essa ferida não estar cicatrizando da maneira esperada. 

E se não for tratada o mais rapidamente possível, ela pode se tornar grave e até mesmo exigir amputação do membro afetado em muitos casos.

Vamos entender agora as razões por trás da dificuldade na cicatrização e como agir para evitar complicações e retomar a qualidade de vida.

As razões por que a ferida não cicatriza

Entenda os principais motivos por trás de uma ferida que nunca cicatriza:

1) Diabetes

O excesso de insulina no sangue é um dos fatores que provocam a má circulação sanguínea, impossibilitando a cicatrização.

Embora sejam mais conhecidas as feridas de pé diabético, a doença também pode afetar a cicatrização em outros membros do corpo.

2) Doenças associadas

Existem ainda diversas doenças  que provocam a má circulação sanguínea, como a Doença Arterial Periférica, hipertensão, obesidade e outros fatores.

Quando o paciente é afetado por uma ou mais condições como essas, a ferida pode se tornar crônica e assumir as características de úlcera venosa, arterial ou neuropática.

3) Infecção

É muito comum que as feridas sejam infectadas por algum tipo de bactéria, se não forem tratadas da forma correta.

Afinal, quanto mais tempo a ferida permanece aberta, maiores são os riscos de entrada desses micro-organismos.

E uma ferida nunca cicatriza quando está infeccionada, pois seu organismo automaticamente passa a lutar contra a infecção, em vez de promover a cura da lesão.

4) Excesso de pressão repetitiva na mesma região

Quando existe o excesso de pressão numa mesma região, a circulação sanguínea se torna prejudicada e faz surgir as escaras no corpo.

Esse tipo de condição é mais comum em pacientes acamados ou que utilizam cadeiras de rodas por longos períodos.

Nos casos de pacientes paraplégicos, existe ainda o agravante de muitos não sentirem dor em algumas regiões do corpo, sem conseguir identificar a origem do problema.

5) Má nutrição e maus hábitos 

A boa alimentação é fundamental no processo de cicatrização, para auxiliar na desinflamação, na hidratação e nas proteínas necessárias para a regeneração da pele.

Da mesma forma, maus hábitos como excesso de bebida alcóolica e o tabagismo também podem prejudicar a cura da ferida, tendo em vista que contribuem para doenças que impactam na cicatrização.

6) Curativos inadequados e excesso de pomadas antibióticas 

O uso de curativos inadequados também pode atrapalhar a cicatrização, ao prejudicar a pele ao seu redor.

Cada tipo de ferida exige um curativo específico para ajudar no combate à infecção e criar o ambiente ideal para o organismo promover a cura da ferida.

Ao contrário do que muitos imaginam, o uso indiscriminado de pomadas antibióticas é outro fator para feridas que nunca cicatrizam, pois fortalecem as bactérias ao longo do tempo ao invés de combatê-las.

7) Determinados medicamentos 

Alguns tipos de medicamentos, como corticosteróides, podem inibir a resposta inflamatória do corpo. 

Os pacientes submetidos à quimioterapia, por sua vez, geralmente têm problemas com feridas que não cicatrizam porque as células não proliferam. Além disso, existe o maior risco de infecção devido à baixa imunidade. 

Como tratar feridas que nunca cicatrizam

Se você tem uma ferida que não apresenta melhoras em mais de duas semanas, é recomendável buscar ajuda profissional com urgência, pois se trata de um sinal de ferida crônica.

O tratamento de feridas que não cicatrizam requer uma série de ações conjuntas, a depender de cada tipo de ferida e das próprias condições de saúde do paciente.

De um modo geral, após o diagnóstico, o tratamento especializado pode envolver:

  • Medicações para controlar as doenças associadas que estão dificultando a cicatrização;
  • Antibióticos via oral em casos de infecção para eliminar as bactérias;
  • Remédios para alívio da dor e da inflamação;
  • Uso de cremes barreira para proteger a ferida de micro-organismos que possam causar infecção;
  • Uso de curativos especiais com ação antimicrobiana para controlar a infecção e criar um ambiente propício para a cicatrização;
  • Desbridamento da ferida para a remoção de tecidos desvitalizados;
  • Utilização de acessórios para reduzir a pressão sobre a ferida, como botas de Unna, meias de compressão e outros;
  • Consumo de suplementos nutricionais para auxiliar na redução da inflamação, na produção de colágeno e na regeneração da pele;
  • A depender do caso, podem ser necessários ainda tratamentos especiais como curativos por pressão negativa, laserterapia, oxigenoterapia hiperbárica e intervenções cirúrgicas.

Qual médico procurar?

Em casos de feridas que nunca cicatrizam, o mais recomendável é buscar o auxílio de  estomaterapeuta, que é o profissional especializado em feridas.

Como o tratamento de feridas complexas exige diversas especialidades, uma boa opção é buscar uma clínica especializada em cicatrização.

Na Doutor Feridas, por exemplo, contamos com um corpo clínico multidisciplinar formado por médicos, enfermeiros estomaterapeutas, fisioterapeutas, podólogos e outros profissionais treinados para atuar em conjunto na cicatrização de feridas.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

2 respostas

  1. Boa tarde. Meu marido está com uma ferida na perna ha meses. Ja passamos em médicos, enfermeiros, passamos várias pomadas, óleo cicatrizante e nada.. o que me aconselha por favor?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × três =

plugins premium WordPress
doutor-feridas-marca

Agende agora uma Consulta com um Especialista em Feridas

Temos especialistas em todo Brasil para atendimento em nossas clínicas ou em domicílio

doutor-feridas-marca

Agende agora uma consulta com um Especialista em Feridas​!

Temos especialistas em todo Brasil para
atendimento em nossas clínicas ou em
domicílio.

Aceitamos PIX, cartão ou boleto. Pagamento facilitado.