fbpx

Úlcera venosa: quais os sintomas e como tratar

Enfermeiro faz curativo para úlcera venosa em paciente

A úlcera venosa, também conhecida como úlcera varicosa, é uma das principais causas de feridas nas pernas que não cicatrizam.

Normalmente provocada por uma doença crônica, esse tipo de ferida requer uma série de ações em conjunto para que possa ser promovida a cicatrização.

A seguir, vamos conhecer melhor quais são os principais sintomas e como tratar a úlcera venosa corretamente.

O que é úlcera venosa?

A úlcera varicosa é uma ferida crônica provocada por insuficiência venosa e outros problemas de circulação.

Ela geralmente se forma na parte interna da perna, logo acima do tornozelo.

Caso não seja tratada corretamente, pode infeccionar e gerar problemas mais graves, chegando até mesmo à amputação do membro afetado.

Mas, felizmente, com o tratamento adequado, é possível cicatrizá-la e voltar à mesma qualidade de vida anterior ao surgimento da ferida.

O que causa a úlcera venosa?

A úlcera venosa é uma lesão na pele que ocorre principalmente nas pernas devido à dificuldade no retorno venoso, ou seja, o sangue não flui corretamente das pernas de volta para o coração. 

Isso é causado pela dilatação das veias das pernas, que pode ser hereditária, relacionada ao trabalho prolongado em pé, ao excesso de peso, a gestações múltiplas ou a problemas musculares, como a atrofia da panturrilha.

Essas condições dificultam o bombeamento do sangue de volta ao coração, levando à formação de úlceras. 

Algumas das principais doenças crônicas que podem provocar esse problema de circulação são a Insuficiência Venosa Crônica e a Trombose Venosa Profunda (TVP).

Por isso, caso haja histórico familiar dessas condições crônicas, é preciso ter uma atenção especial com alimentação e exercícios específicos de panturrilha para evitar as úlceras venosas.

Principais sintomas de úlcera venosa

Dentre os principais sintomas de úlcera venosa, estão:

  • Inchaço no tornozelo;
  • Dor nas pernas que melhora ao caminhar;
  • Varizes;
  • Cãibras na pernas;
  • Sensação de peso nas pernas;
  • Pele endurecida ao redor da úlcera;
  • Odor desagradável na ferida;
  • Coceira nas pernas;
  • Pele vermelha e escamosa em torno da ferida;
  • Descoloração da pele ao redor da úlcera (como manchas de cor marrom ou roxo);
  • Sensação de queimação ou formigamento nas pernas;
  • Sensibilidade aumentada na área da úlcera;
  • Presença de exsudato (líquido) na ferida;
  • Febre, em casos de infecção associada à úlcera;
  • Drenagem de pus da úlcera, indicando infecção;
  • Aumento da dor ou sensibilidade ao redor da úlcera.

Quais são os fatores de risco para úlcera venosa?

Alguns fatores aumentam os riscos de surgimento de úlcera venosa, como:

  • Idade avançada;
  • Diabetes;
  • Má circulação sanguínea;
  • Pessoas na família com doenças venosas;
  • Hipertensão arterial;
  • Trombose venosa;
  • Fumar;
  • Obesidade;
  • Estilo de vida sedentário;
  • Lesões prévias nas pernas;
  • Doenças autoimunes que afetam os vasos sanguíneos;
  • Cirurgias prévias nas pernas ou na região pélvica;
  • Condições de saúde que causam inflamação crônica, como artrite reumatoide.

Como tratar a úlcera venosa

Não existe uma fórmula única para o tratamento de uma úlcera venosa.

Tudo vai depender das condições de saúde atuais do paciente, do estágio da úlcera e dos hábitos de saúde.

Por isso, são necessárias diversas ações em conjunto para o tratamento surtir o efeito desejado.

1) Diagnóstico completo e detalhado do paciente

Antes de iniciar o tratamento da úlcera venosa, é fundamental realizar um diagnóstico completo e detalhado.

Em primeiro lugar, é essencial realizar uma avaliação clínica completa, considerando a história médica do paciente e examinando cuidadosamente as pernas em busca de sinais visíveis da condição.

Durante o exame físico, procuramos por feridas abertas na pele, inchaço, mudanças na pigmentação da pele e varizes. 

Esses são sinais indicativos de úlceras venosas. 

Além disso, observamos a presença de dilatação das veias das pernas, que é uma característica distintiva dessa condição.

Em alguns casos, podem ser necessários testes diagnósticos adicionais, como: 

  • Índice tornozelo-braquial, para medir a pressão arterial de braços e pernas.
  • Estudo Doppler para ouvir o sangue fluindo nas veias.
  • Estudos de imagem.

Esses testes ajudam a confirmar o diagnóstico e determinar a extensão da doença, garantindo que o plano de tratamento seja personalizado de acordo com as necessidades individuais de cada paciente.

2) Controle das condições que causaram a úlcera venosa

Ao detectar as principais causas que estão por trás do surgimento da ferida, deve ser dado início ao tratamento para melhorar essas condições de saúde.

Para isso, podem ser utilizados medicamentos e procedimentos específicos para melhorar a circulação sanguínea e preparar o organismo para a cicatrização. 

3) Indicação de anti-inflamatórios e antibióticos

No controle medicamentoso, pode ser necessário também o uso de medicamentos anti-inflamatórios e analgésicos para controlar a inflamação e reduzir a dor.

Caso seja constatada a infecção no local, também deve ser indicado antibiótico via oral para a ferida.

Sob nenhuma hipótese deve ser utilizado antibiótico tópico, seja em forma de pomada ou outro tipo, pois isso pode prejudicar a cicatrização.

4) Terapia compressiva

No tratamento das úlceras venosas, o uso de meias de compressão graduada ou bandagens compressivas é essencial para melhorar o fluxo sanguíneo e reduzir o inchaço nas pernas. 

Essa compressão externa ajuda a promover o retorno venoso adequado, facilitando assim a cicatrização da ferida. 

Ao aplicar pressão nas veias das pernas, a terapia de compressão ajuda a prevenir o acúmulo de líquido nos tecidos, reduzindo os sintomas e proporcionando alívio ao paciente.

5) Exercícios específicos para a panturrilha

A panturrilha desempenha um papel importante no bombeamento do sangue de volta ao coração. 

Portanto, fortalecer essa musculatura é fundamental para melhorar o fluxo sanguíneo e facilitar o processo de cicatrização. 

Para isso, devem ser incorporados ao tratamento de úlcera venosa exercícios simples, como flexões dos pés e movimentos de rotação dos tornozelos.

6) Cuidados tópicos na ferida

Manter a ferida limpa e protegida contra infecções é fundamental para prevenir complicações e acelerar o processo de cicatrização da pele.

A aplicação de curativos especializados, como hidrocoloides ou alginatos, pode ajudar a manter um ambiente úmido e propício para a cicatrização. 

O médico pode sugerir ainda o uso de cremes barreira para impedir a entrada de bactérias na lesão.

Se for constatada a infecção, será preciso realizar o desbridamento da ferida, para a remoção dos tecidos desvitalizados. 

7) Adoção de tratamentos associados para acelerar a cicatrização

Em muitos casos, pode ser necessário também adotar tratamentos adjuvantes ao tratamento tradicional para a cicatrização.

É o caso, por exemplo, da aplicação de laser na ferida, da terapia por pressão negativa ou até mesmo da oxigenoterapia hiperbárica.

Aqui na Doutor Feridas, por exemplo, utilizamos a laserterapia e a terapia por pressõ negativa no nosso processo de tratamento de úlcera venosa.

8) Suplementos nutricionais para cicatrização

Para complementar o tratamento da úlcera venosa, recomendamos também o paciente fazer uso de suplementos nutricionais com nutrientes que auxiliam na cicatrização.

Com todas essas ações realizadas em conjunto, é possível reverter as condições que estão prejudicando a cicatrização e retomar a qualidade de vida do paciente.

Curativos para úlcera venosa

Existem diversos curativos disponíveis para feridas abertas, como a úlcera varicosa.

O papel desses curativos é manter a ferida coberta para proteger de bactérias, controlar a infecção e reduzir o exsudato (líquido) para facilitar a cicatrização.

A indicação do curativo ideal vai depender da condição da ferida.

Os mais comumente utilizados são o alginato de cálcio, hidrocoloide, hidrogel, espuma, colágeno e filme transparente.

Jamais utilize curativos que possam “grudar” na ferida, como o algodão, por exemplo.

Como prevenir a úlcera varicosa?

A melhor forma de prevenir a úlcera venosa é fazer os exames necessários para detectar algum tipo de doença venosa e manter bons hábitos de saúde, como:

  • Parar de fumar;
  • Evitar o álcool;
  • Reduzir o peso, em caso de obesidade;
  • Fazer exercícios físicos regularmente;
  • Evitar períodos prolongados de imobilidade;
  • Promover a circulação sanguínea, elevando as pernas durante o repouso;
  • Usar meias de compressão, especialmente durante viagens longas ou períodos de imobilidade;
  • Manter a pele limpa e hidratada para prevenir feridas e infecções;
  • Realizar exames regulares para detectar precocemente qualquer problema venoso;
  • Consumir alimentos saudáveis.

Qual médico devo procurar em caso de úlcera venosa?

Nestes casos, o mais indicado é buscar uma clínica especializada no tratamento de feridas, para que receba os cuidados de uma equipe de profissionais da saúde focada na cicatrização.

Na rede de clínicas Doutor Feridas, por exemplo, nós temos médicos, enfermeiros estomaterapeutas, fisioterapeutas, podólogos e outros profissionais que fornecem um atendimento completo para a necessidade de cada paciente.

Contamos ainda com os tratamentos mais avançados do mercado, que podem ser realizados diretamente na nossa clínica ou em centros cirúrgicos, caso necessário.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

10 respostas

  1. Boa tarde minha mãe está com usuras venosa,está com pele preta,e muito dolorido, não quer deixar fazer o curativo dói muito ,como podemos ajuda -la.

      1. Minha tia tem usura venosa e tb tem problemas psiquiatros então ela sente muita dor pois esta uma ferida muito grande ela só faz curativo e toma remédio pra dor… Vc teria como nós orientar pra podermos ajudar ela????

        1. Olá , tudo bem Mayene, você fala de qual região , conseguiria traze-la para uma avaliação presencial em uma das nossas clinicas ? poderia nos contactar por nosso WhatsApp (11)96181-7880 , para te auxiliar melhor. Aguardo retorno !!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove − onze =

plugins premium WordPress
doutor-feridas-marca

Agende agora uma Consulta com um Especialista em Feridas

Temos especialistas em todo Brasil para atendimento em nossas clínicas ou em domicílio

doutor-feridas-marca

Agende agora uma consulta com um Especialista em Feridas​!

Temos especialistas em todo Brasil para
atendimento em nossas clínicas ou em
domicílio.

Aceitamos PIX, cartão ou boleto. Pagamento facilitado.