fbpx

Como tratar ferida na perna de idoso

Enfermeira trata ferida na perna de idoso

A ferida crônica na perna é algo muito comum em idosos, devido ao processo de envelhecimento que afeta a ação protetora da pele.

Isso, associado a doenças que dificultam a circulação sanguínea, acaba criando um ambiente desafiador para a cicatrização.

Se o idoso está há mais de duas semanas com uma ferida que não apresenta melhoras, é hora de procurar um especialista em feridas, pois existe uma grande possibilidade de haver doenças associadas impedindo a cicatrização. 

Antes de entender como tratar ferida na perna de idosos, vamos conhecer as lesões mais comuns nessa população.

Úlcera venosa

A úlcera venosa é uma das feridas crônicas mais comuns em idosos, causada pela insuficiência venosa crônica que impede o sangue de fluir de volta ao coração.

Esse tipo de ferida geralmente se forma na parte interna da perna, logo acima do tornozelo.

Seus principais sintomas são inchaço no tornozelo, varizes, dores nas pernas que melhoram ao caminhar, cãibras e sensação de peso nas pernas, mau odor, coceira nas pernas e pele endurecida ao redor da ferida.

Escaras

As escaras, também conhecidas como lesão por pressão ou úlcera de decúbito, são muito comuns em idosos acamados ou em cadeiras de rodas.

O contato da pele com esses objetos, por longos períodos, provocam uma pressão excessiva no local, prejudicando a circulação e fazendo surgir essas feridas.

Normalmente, a escara começa com uma vermelhidão na pele ou nas articulações, podendo se agravar se a condição não for tratada rapidamente.

Úlcera arterial

Embora menos comum do que a úlcera venosa na perna de idosos, a úlcera arterial é outra condição que pode estar afetando a cicatrização.

Elas são muito dolorosas e têm uma aparência perfurada, se formando geralmente no lado externo do tornozelo, pés, calcanhares ou dedos dos pés. 

É comum, nestes casos, haver dor ao elevar a perna principalmente à noite, mau odor, pele fria ao redor da ferida, ausência de sangramento e coloração amarela, vermelha ou preta.

Como surgem as feridas na perna em idosos?

As feridas na perna em idosos costumam surgir de maneira aparentemente inofensiva, como um arranhão, batida ou calçados desconfortáveis.

Como a pele envelhecida sofre com a perda natural de tecidos e nutrientes, qualquer trauma, por mínimo que seja, pode dar início a uma lesão.

E como os idosos são mais suscetíveis a doenças que causam a má circulação sanguínea, a ferida não consegue cicatrizar naturalmente.

Assim, quanto mais tempo ela permanece aberta, maiores são os riscos de infecção e outras condições que impossibilitam a cicatrização.

Como tratar as feridas na perna em idosos

O tratamento da ferida na perna em idoso exige uma abordagem personalizada para cada tipo de paciente.

Isso porque será necessário analisar todo o histórico médico desse paciente, como surgiu a ferida, qual o grau da lesão, quais remédios ele está consumindo e uma série de outros aspectos que impactam no diagnóstico.

Por isso, principalmente no caso de idosos, a consulta com um especialista em feridas é fundamental para o problema não se agravar e se tornar possível a cicatrização. 

Afinal, serão necessárias várias ações em conjunto para um tratamento eficaz.

Tipos de abordagens para feridas na perna em idosos

O tratamento de ferida na perna em idosos pode envolver:

  • Medicamentos via oral para controlar as doenças associadas e melhorar a circulação sanguínea;
  • Antibióticos via oral para controlar a infecção, se houver;
  • Curativos especiais para feridas abertas, que também ajudam a controlar a infecção e criar um ambiente propício para a cicatrização;
  • Desbridamento da ferida, para remoção dos tecidos desvitalizados que impedem a cicatrização;
  • Aplicação de terapias adjuvantes, como o curativo a vácuo e outras;
  • Cirurgia nos casos mais graves.

Existe o risco da ferida na perna em idosos nunca se cicatrizar?

O maior risco de uma ferida na perna em idoso não cicatrizar é não realizar um tratamento adequado.

O que é muito comum, infelizmente, é que a falta de especialização nessa área faz muitos pacientes sofrerem com diagnósticos imprecisos e tratamentos inadequados. 

Além disso, mesmo para os casos mais graves, existem hoje uma série de tratamentos avançados que ajudam a acelerar a cicatrização e permitir ao paciente voltar à vida normal.

Veja, por exemplo, o caso do Seu João, um dos nossos pacientes idosos que vinha sofrendo com uma úlcera venosa há mais de cinco meses e pôde retornar à vida normal após um tratamento especializado em feridas:

Qual médico devo procurar para ferida na perna em idosos?

Nos casos de feridas em geral, o profissional mais indicado é o enfermeiro estomaterapeuta, que se especializou em cicatrização.

Em casos de feridas vasculares, o médico especializado em cirurgia vascular também é recomendável para cuidar da doença que está afetando a ferida.

Existe ainda a possibilidade de buscar uma clínica especializada em feridas, pois nestes locais costumam haver profissionais de várias especialidades com foco na cicatrização.

Na Doutor Feridas, por exemplo, contamos com médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, podólogos e outros profissionais treinados e capacitados em cicatrização de feridas agudas e crônicas.

Você pode agendar uma consulta de avaliação, sem custo, com um dos nossos especialistas.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dez − quatro =

plugins premium WordPress
doutor-feridas-marca

Agende agora uma Consulta com um Especialista em Feridas

Temos especialistas em todo Brasil para atendimento em nossas clínicas ou em domicílio

doutor-feridas-marca

Agende agora uma consulta com um Especialista em Feridas​!

Temos especialistas em todo Brasil para
atendimento em nossas clínicas ou em
domicílio.

Aceitamos PIX, cartão ou boleto. Pagamento facilitado.