fbpx

Ferida de diabetes na perna: como tratar

Imagem mostra enfermeiro fazendo curativo em ferida de diabetes na perna de paciente

As feridas de diabetes na perna são sempre preocupantes, pois demoram a cicatrizar e aumentam os riscos de infecção.

Por isso, é fundamental agir rápido, em várias frentes, para criar o ambiente propício para promover a cicatrização.

A seguir, vamos mostrar como tratamos as feridas de diabetes na perna na nossa rede de clínicas Doutor Feridas.

O que são feridas de diabetes na perna?

As feridas de diabetes na perna, também conhecidas como úlceras de pé diabético, normalmente surgem na região do calcanhar ou na sola do pé, mas também podem aparecer em outras regiões dos membros inferiores.

Como surgem as feridas de diabetes na perna

Essas feridas de diabetes geralmente surgem devido a dois principais fatores: neuropatia e má circulação sanguínea. 

A neuropatia diabética afeta os nervos, reduzindo a sensação de dor e calor, o que significa que você pode não sentir quando se machuca. 

Isso pode levar a feridas pequenas que passam despercebidas. 

Além disso, a má circulação sanguínea resultante da diabetes retarda a cicatrização e, assim, torna as feridas mais propensas a ficarem graves. 

Portanto, mesmo pequenos cortes ou feridas podem evoluir para úlceras graves se não forem tratados adequadamente. 

Como funciona o tratamento de feridas de diabetes na perna 

O tratamento de feridas de diabetes na perna vai variar conforme o histórico e as necessidades de cada paciente.

De um modo geral, devem ser adotadas em conjunto uma série de medidas para que se torne possível a cicatrização da lesão.

1) Controle do diabetes

O primeiro a se fazer ao se constatar uma ferida de diabetes é controlar o índice glicêmico do paciente e as demais condições que estão prejudicando a circulação sanguínea.

Para isso, o médico vai receitar medicamentos específicos e recomendar urgentemente uma mudança de hábitos alimentares e físicos conforme a realidade de cada paciente.

2) Tratamento tópico da ferida de diabetes

Em conjunto com isso, o médico vai iniciar, junto com o enfermeiro estomaterapeuta, o tratamento local da lesão.

Caso haja necrose na ferida, será necessário realizar um procedimento conhecido como desbridamento de ferida, em que é removido esse tecido morto.

Aliado a isso, dependendo da situação da lesão, o médico pode sugerir a aplicação de hidratante e cremes barreira ao redor da ferida.

Isso vai ajudar a manter a pele perilesional bem hidratada e protegida de bactérias que possam causar infecção.

A escolha do curativo correto é outro aspecto estratégico no tratamento da ferida de diabetes na perna.

Essa é uma verdadeira arte que envolve o conhecimento do enfermeiro estomaterapeuta para equilibrar a umidade na ferida e associar substâncias que ajudam a desinflamar e controlar a infecção.

E por mais que muitos profissionais receitem pomadas antibióticas, jamais se deve utilizá-las no tratamento de úlceras de diabetes, pois elas podem tornar as bactérias ainda mais fortes.

Por isso, é fundamental se consultar com médicos e profissionais da enfermagem especializados em cicatrização de feridas.

3) Tratamento medicamentoso da ferida de diabetes

Ao mesmo tempo, o médico especializado em feridas vai receitar medicamentos via oral com anti-inflamatórios e antibióticos para ajudar na cicatrização das feridas.

Essa escolha é realizada conforme a condição de saúde e o histórico médico de cada paciente.

Em casos de dores elevadas, podem ser receitados também analgésicos por via oral.

4) Suplementação alimentar para feridas de diabetes 

Aliado a uma melhoria de hábitos alimentares e de saúde, é altamente recomendável a suplementação alimentar com nutrientes que auxiliam na cicatrização.

Atualmente, existem diversos tipos de suplementos alimentares para essa finalidade e que devem ser recomendados por um profissional de saúde habilitado.

5) Tratamentos associados para acelerar a cicatrização de feridas de diabetes

Cumprindo da forma correta esses quatro primeiros passos, a ferida naturalmente vai evoluir para a cicatrização.

De forma adicional, você pode também optar por tratamentos que aceleram a cicatrização, devolvendo mais rápido sua qualidade de vida e reduzindo ainda mais o risco de infecção na ferida.

Alguns desses tratamentos mais conhecidos são a aplicação de laser na ferida, a terapia por pressão negativa e a oxigenoterapia hiperbárica.

Fatores de risco para a ferida de diabetes na perna

Os principais fatores de risco que podem levar a feridas de diabetes na perna são:

  • Neuropatia diabética;
  • Má circulação sanguínea;
  • Lesões repetidas ou pressão constante nas pernas;
  • Glicemia descontrolada;
  • Tabagismo;
  • Obesidade;
  • Idade avançada;
  • Histórico de úlceras ou amputações;
  • Diabetes de longa duração;
  • Problemas renais;
  • Pressão arterial elevada;
  • Colesterol elevado;
  • Níveis elevados de triglicerídeos;
  • Sedentarismo;
  • Alimentação inadequada;
  • Consumo excessivo de álcool;
  • Dentre outros.

Como prevenir feridas de diabetes na perna

Para prevenir as feridas de diabetes na perna, é importante manter um controle rigoroso da glicemia, assim como da pressão arterial e dos níveis de colesterol. 

Além disso, é fundamental cuidar dos pés diariamente, verificando-os em busca de cortes, bolhas ou sinais de infecção, e mantendo a pele hidratada para evitar ressecamento e rachaduras. 

O uso de calçados confortáveis e adequados é outro aspecto crucial para proteger os pés de lesões, assim como o corte cuidadoso das unhas. 

É preciso também buscar uma alimentação saudável, rica em frutas, vegetais e grãos integrais, juntamente com a prática regular de exercícios físicos para melhorar a saúde vascular. 

Se você fuma, deve parar com esse hábito, pois prejudica a circulação sanguínea e retarda a cicatrização de feridas. 

Qual médico procurar para tratar feridas de diabetes na perna?

Para o tratamento de feridas complexas, como as úlceras diabéticas, é preciso ter o apoio de uma equipe multidisciplinar especializada em cicatrização.

O médico vascular ou mesmo o clínico geral vai auxiliar no controle do nível glicêmico e de outras condições que estejam prejudicando a circulação sanguínea.

Já o enfermeiro estomaterapeuta tem a experiência necessária para tratar a lesão em si, escolher o curativo ideal e orientar o paciente quanto aos cuidados com a ferida.

Na nossa clínica especializada em feridas, contamos com profissionais de saúde de várias especialidades que são capacitados em cicatrização de feridas.

Agende uma consulta de avaliação em uma de nossas clínicas.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 + 13 =

plugins premium WordPress
doutor-feridas-marca

Agende agora uma Consulta com um Especialista em Feridas

Temos especialistas em todo Brasil para atendimento em nossas clínicas ou em domicílio

doutor-feridas-marca

Agende agora uma consulta com um Especialista em Feridas​!

Temos especialistas em todo Brasil para
atendimento em nossas clínicas ou em
domicílio.

Aceitamos PIX, cartão ou boleto. Pagamento facilitado.